Missionarias: O Que Fez Você Decidir-se a Servir uma Missão?

by Jimmy on March 2, 2011 · 9 comments postada em Missionarias

JoLynn Hansen, Missão Texas, Houston East Lingua Espanhola

Missionárias Mórmon servindo“Minha benção patriarcal se referia a uma missão de tempo integral. Depois que eu me formei no Ricks College, eu fiz 21, e não estava saindo com ninguém em especial. Eu sabia do que a minha benção dizia, mas senti que deveria orar a respeito. Demorou alguns meses antes de obter a minha resposta. Foi durante meu estudo pessoal das escrituras. Eu sabia que deveria servir, e tinha o desejo de fazê-lo. Eu me sentia tão abençoada de possuir o evangelho. E me sentia em débito com o Senhor.”

Emily Craghead, Missão Arizona Tucson

“Conforme fui ficando mais velha senti o desejo que deveria servir uma missão. À medida que meu aniversario de 21 anos se aproximava eu orei a respeito e tive a impressão que não deveria ir. Eu fiquei um pouco consternada de que o meu desejo justo de servir não foi correspondido como esperava. Depois de 6 meses eu então senti algo que me dizia “Vá e vá agora.” Eu lutei com esse sentimento durante três meses até que fui conversar com o bispo. Eu sempre tive a sensação de que Deus iria me pedir para ir quando não fosse fácil para mim faze-lo, quando eu haveria conseguido alguns objetivos e tudo estivesse “perfeito” com a minha vida. Eu sou tão grata de haver escutado – mesmo que tenha sido difícil. Minha missão tem abençoado minha vida e continuara a me abençoar no futuro e para sempre, eu sei disso.”

Laura Daniels, Missão Argentina Neuquen

“Quando eu tinha 12 anos de idade uma irmã da minha ala saiu em missão, sempre achei que ela foi um grande exemplo. Desde aquela época eu sabia que desejava também servir. Minha benção patriarcal confirmou minha decisão.”

Jessica Rex, Missão Arizona Tucson

“Minha família significa tudo para mim. E é uma benção maravilhosa saber que teremos a oportunidade de estar juntos por toda a eternidade. Eu desejava que mais pessoas tivessem essa mesma oportunidade que foi dada pelo Pai Celestial a nossa família.”

Katie Gividen, Missão Russia Rostov-na-Dony

“Eu sempre pensei que seria muito legal ir para a missão, mas nunca levei isso muito à sério até participar de um grupo de estudo na BYU. Nós estávamos estudando para as provas finais e uma das garotas havia servido uma missão. Eu perguntei a ela algumas coisas a respeito de sua missão, e a única coisa que me lembro de ela ter dito era que havia sido a melhor decisão que já havia feito. Imediatamente senti uma impressão muito forte de que deveria tomar uma decisão por mim mesmo. Eu orei a respeito logo depois e senti fortemente de que deveria servir uma missão. Eu nunca me arrependi da minha decisão em servir. Abençoou minha vida de uma maneira que jamais poderia imaginar. Eu faria tudo de novo, e espero que um dia possa novamente faze-la.”

Patti Rokus, Missão Centro de Visitantes da Praça do Templo

“O Espirito me importunou por anos até que aos 23 eu finalmente O obedeci.” Kristin Wardle Sokol, Missão New York Utica
“Eu não havia planejado servir, mas quando jejuei por orientação para a minha vida, eu tive a nítida impressão de que deveria. E assim eu fiz. Estou tão feliz que tenha decidido faze-lo.”

Wendi Condie, Missão Montana Billigs

“Quando eu tinha 19 anos, conheci alguns missionários que eram simplesmente muito legais. Meu pai serviu uma missão, e eu tenho uma tia que também serviu. Aqueles missionários tinham uma luz e uma vida que era contagiante, e eu queria isso, eu queria compartilhar. Umas das principais razoes pela qual decidi servir foram algumas estatísticas que havia ouvido de que os missionários retornados e seus filhos se casavam no templo. Dizia que se o pai era um missionário retornado, mais ou menos dois terços dos filhos se casavam no templo, mas se tanto a mãe quanto o pai fossem missionários retornados a chance de seus filhos se casarem no templo subia para 90%. Eu pensei que não existia benção maior que poderia dar a meus futuros (e agora atuais) filhos, do que uma grande chance de se casar no templo! Claro que isso não significa que se você não servir, seus filhos não casarão no templo, mas para mim, foi um impulso e uma benção! Eu tinha o desejo, e o Senhor me abençoou com a habilidade de servir uma missão, e não poderia ser mais grata por isso!”

O que você pensa sobre isso? Se você é uma missionaria retornada, o que fez você decidir servir? Por favor compartilhe seus sentimentos.

{ 9 comments… read them below or add one }

Luana oliveira December 10, 2012 at 4:22 am

Desde pequena meus pais me ensinaram a me preparar para um casamento eterno.
Porem a 6 meses antes de completar 21 anos, o desejo de servie uma missao veio a mente e a meu coracao, por longo 3 meses vim inquerindo ao Senhor se era o correto a fazer, hoje estou me preparando para servir!!!

Reply

Amanda Seidmann December 28, 2012 at 6:42 am

No inicio desse ano tinha desejo de servir uma missao, e queria me preparar ate ter idade ja que tinha 19.Estudava o manual Pregar meu Evanglho com um Amigo que tinha mandado seu chamado (aliás ele é um dos melhores rapazes que conheço , sua fé queima os ossos, agora ele serve na Angentina), eu sempre comentava com ele que se pudesse ia naquele exato momento pra missao.Entao, mesmo parecendo loucura orei muito para que a idade de uma moça servir missao fosse reduzida pra 19 anos.A unica pessoa que me apoiou foi ele, dizia que se pedir com fé Deus concederia.Hoje eu sei, que quando me ajoelhava no meu quarto, em humildade perante o Grandioso Deus, para pedir algo assim, nesse mundo, eu nao era a unica a faze-lo.Disse ao Pai que queria aprender a servir as pessoas, e sinceramente conhecer mais meu Redentor de corpo e alma. Ao longo desse ano muitas coisas aconteceram, e em Agosto queria tomar minha decisao, continuei orando, e ao aproximar a conferencia, sonhava com ela.Quando o Presidente Monson se levantou o Espirito estava tão forte e ao ouvir suas palavras me senti extremamente feliz, e claro chorei muito rs.Sei que a Vinda de Crista esta muito proxima, e sou imensamente grata por ter a honra de servi-lo e pela oportunidade de conhece-lo.

Reply

Caroline Sanjuan February 17, 2013 at 10:19 am

Amanda inacreditável!
Sua história é extremamente parecida com a minha!

Eu voltei pra igreja em 2008 com a visita da líder das Moças, sempre amei a obra missionária, afinal esse evangelho é tão perfeito e traz tanta felicidade, que eu sempre quis compartilhar tudo isso com todos meus amigos… Sempre sai com os élderes para fazer visitas a membros inativos e fazer novos contatos, eu lembro que eu sempre comentava com eles que meu desejo era fazer 19 anos e servir missão! Mas seria impossível, afinal mulheres só podem servir com 21! Decidi orar a respeito disso, orei muito por muito tempo, e pra minha surpresa cheguei um pouco atrasada na conferência, bem na hora que o Presidente Monson anunciou a idade das moças servirem missão, no mesmo instânte, recebi diversas mensagem no celular, dos meus amigos falando que aquela foi a resposta das minhas orações, fiquei muito feliz e enviei meu chamado em dezembro, meu chamado chegou agora em janeiro! Missão Brasil Fortaleza! Saída 16 de maio! Vai demorar um pouco pq eu ainda tenho 18 anos e só completo os 19 dia 07 de abril… É isso ai! beijo galera, adicionem-me no facebook… carolsanjuan@hotmail.com

Reply

Alecia April 8, 2013 at 2:04 am

Do you have a spam problem on this site;
I also am a blogger, and I was wanting to know your situation; we have
developed some nice procedures and we are looking to exchange strategies
with others, why not shoot me an e-mail if interested.

Reply

www.youtube.com March 27, 2014 at 3:27 pm

It would be best to visit Kenya between August and October, as it is the time of the wildebeest migration and
most of the animals will be in Maasai Mara. Physicists aren’t even sure that negative energy exists, much less able to control it.
No matter where you’re traveling, and no matter what means of transportation
you’re using, you can simplify your travel plans
in a variety of ways.

Reply

day trading live May 5, 2014 at 8:22 am

Everything is very open with a very clear explanation
of the challenges. It was really informative.
Your site is very helpful. Many thanks for sharing!

Reply

Daiane dos Santos August 15, 2014 at 9:04 am

Vendo todos esses comentários, sinto que estou no caminho certo, pois a minha felicidade hoje é a mesma que vocês compartilham. Relatando brevemente minha trajetória, fui batizada na igreja há 19 anos, atualmente estou com 27, fiz seminário da melhor forma que pude, aos 18 fui chamada como Presidente das moças, mas nunca havia sentido vontade de servir uma missão. Por fraqueza de minha parte e astúcia do inimigo me afastei aos 20 anos, e há 3 semanas as sisters apareceram na minha casa, com certeza enviadas pelo espírito do Pai Celestial e nesses poucos dias minha vida mudou totalmente, elas me desafiaram a ler o Livro de Mórmon e orar a Deus, pedindo respostas para as minhas dúvidas e a resposta foi imediata, tudo o que me dava prazer no mundo deixou de me atrair no exato momento que me reaproximei de Deus, hoje, depois de menos de 1 mês tenho feito visitas à membros inativos, estudado as escrituras, oro a todo momento e na semana passada, acredito que um milagre aconteceu, por meio do meu bispo, de sonhos e de revelações pessoais o Senhor está me chamamdo para servir na obra dele, e tão rapidamente como Alma, o filho, foi convertido ao evangelho do Pai eu sei que eu fui, não tenho apenas o desejo de servir uma missão, eu SEI que tenho que ir o mais breve possível. “Há pés que precisam ser firmados, mãos para segurar, mentes para incentivar, corações para inspirar e almas para salvar”, Pres. Thomas S. Monson

Reply

Jared September 24, 2014 at 10:33 pm

I don’t even know how I ended up here, but I thought this post was great.
I do not know who you are but definitely you are going to a famous blogger
if you are not alread 😉 Cheers!

Reply

Fernando October 7, 2015 at 8:36 pm

This is a topic which is close to my heart…

Thank you! Exawctly where are your contact details though?

Reply

Leave a Comment

Previous post:

Next post: